Florianópolis Web > Florianópolis > Praias > Praia do Campeche

Praia do Campeche | Florianópolis / SC

    

Praia do Campeche

Com três quilômetros e meio de extensão, a Praia do Campeche fica entre a Joaquina e o Morro das Pedras, sem no entanto haver marcos geográficos nestas divisas. A faixa de areia branca e fina é larga, às vezes com formação de dunas. O mar grosso tem águas frias e de salinidade elevada. As ondas são fortes e as direitas com ondulação sul são muito esperadas pelos surfistas.


Praia do Campeche
Praia do Campeche

A princípio, as praias da Joaquina, do Campeche e do Morro das Pedras tinham um só nome: praia do Mandu. Foi em 1860 que a orla em frente à Ilha do Campeche passou a ser conhecida pelo mesmo nome da ilha.


É uma praia de mar grosso, ondas fortes e bravias, em oceano aberto e tendo a sua frente, quebrando, em parte, a força das ondas uma pequena ilha também denominada Campeche.


Foi sempre temida e considerada muito perigosa, e para alguns desaconselhada para banho de mar. Suas águas contém forte salinidade, são frias e a areia apresenta-se com textura fina e alva, tendo formação de dunas em alguns trechos. As dunas represam pequenos córregos ensejando a formação de pequeninas lagoas.


Existem duas versões para o nome Campeche. A primeira, mais elegante, remete a um visitante ilustre e freqüente da região, o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry. Durante a década de 20 o correio aéreo francês Sociêté Latécoère instalou no Campeche um campo de pouso que era utilizado para o reabastecimento dos vôos entre Paris e Buenos Aires. O comandande da rota, Saint-Exupéry, aproveitava para descansar e fez amizade com os moradores da região. A lenda que ficou é que o nome Campeche provém do apelido francês que o visitante deu ao lugar: Campo de Pesca, ou seja, Champ et Pêche.


No entanto, como a Ilha em frente à praia já tinha este nome desde o século anterior, historiadores afirmam que ele provém de um vegetal utilizado para tinturaria de mesmo nome e que, a exemplo do Pau Brasil, foi muito procurado no início da colonização.


De qualquer maneira, das aventuras de Saint-Exupéry restaram a fama do Campo de Pouso da Sociêté Latécoère, primeiro aeroporto internacional do sul do Brasil, e o nome da principal rua do balneário, a Avenida Pequeno Príncipe, homenagem à principal obra do escritor.